Burlão de políticos foge da prisão com o euromilhões

Imagem por: euromilhões.com

Rui Humberto aproveitou saída precária e não voltou a Izeda, Bragança. Saíram-lhe 55 mil euros.

Um indivíduo conhecido por um longo historial de burlas a políticos e outras figuras públicas fugiu da cadeia onde cumpria uma pena de mais de 10 anos de prisão. Hoje com 56 anos, foi “padre”, “agente de futebolistas”, “político” e “advogado”.

Rui Humberto Oliveira e Silva estava no estabelecimento prisional de Izeda, próximo de Bragança, onde, apesar do seu longo cadastro, lhe têm sido atribuídas tarefas de responsabilidade, gozando da confiança da Direcção. Ultimamente, era o responsável pelas “cantinas” e inclusivamente pernoitava numa zona afastada do edifício nuclear da prisão, sujeito a normas de segurança menos apertadas.

Dotado de raras habilidades de comunicação e persuasão, Rui Humberto consegue ainda imitar a voz de quem quer e, assim, enganar as suas vítimas. Era uma figura a quem muitos dos demais reclusos recorriam, se precisavam de algo. Com o extremo à vontade na cadeia, só lhe faltava estar em liberdade, mas desde há algum tempo o indivíduo, natural de Paredes e com mulher e filhas em Chaves, já gozava de saídas precárias.

In: www.jn.pt