Camionista português condenado a dois anos de prisão suspensa por atropelamento mortal na Galiza

Um camionista português de 35 anos foi hoje condenado pelo Tribunal de Pontevedra, Galiza, a dois anos de prisão com pena suspensa, pelo homicídio imprudente de um ciclista.

A condenação, explicou à agência Lusa fonte ligada ao processo, resultou de um acordo entre o Ministério Público espanhol, a acusação particular apresentada pela família da vítima e a defesa do motorista português, que acabou por se assumir como autor de um homicídio negligente, pouco antes do início do julgamento.

Para a aplicação da suspensão da pena, de dois anos de prisão, contribuiu o facto de o motorista não apresentar antecedentes criminais, sendo ainda condenado na proibição efectiva de conduzir em Espanha durante um ano.

Os factos remontam a 6 de Agosto de 2010, quando, nos arredores da cidade galega de Pontevedra, o motorista português atropelou mortalmente, com o pesado que conduzia, um ciclista de 46 anos, saindo do local sem assegurar assistência à vítima.

O português foi detido pela Guardia Civil espanhola poucos minutos depois e afirmou sempre que não ser apercebeu de nada. Chegou a ficar detido na Galiza, em prisão preventiva, durante alguns meses.

Além da condenação criminal resultante do acordo hoje alcançado, o português terá ainda de indemnizar a família da vítima em 2.500 euros. A seguradora do pesado já pagou aos familiares uma indemnização total que ascende a 259 mil euros.

In:www.publico.pt